RESUMO - Referenciados pela abordagem não consensual da Teoria das Representações Sociais, objetivou-se investigar os processos de ancoragem psicológica e social frente às representações sociais de mulher cigana, o que permite analisar a modulação dos objetos sociais a partir do posicionamento interindividual e das experiências compartilhadas pelos sujeitos da representação segundo seu contexto sociocultural de inserção. Participaram do estudo 643 sujeitos não ciganos, brasileiros e italianos, com idade média de 22,81 anos (DP=5,73). Aplicando a análise de correspondência lexical, o processo de ancoragem psicológica indicou a formulação de oito clusters, que caracterizam diferentes representações, segundo as dimensões: mágicoreligiosa, maternidade e cuidado com o grupo-família, exclusão social e fi guras do feminino. Por meio da análise do processo de ancoragem social, verifi cou-se que variáveis como contato, sexo e nacionalidade atuam na modulação dessas diferentes representações sobre o objeto, produzindo ambiguidades que, historicamente, têm orientado processos de discriminação contra grupos ciganos.

Social Representations of the gypsy woman among non-gypsy Brazilian and Italian population: Psychological and social anchoring

Pivetti M.
2017

Abstract

RESUMO - Referenciados pela abordagem não consensual da Teoria das Representações Sociais, objetivou-se investigar os processos de ancoragem psicológica e social frente às representações sociais de mulher cigana, o que permite analisar a modulação dos objetos sociais a partir do posicionamento interindividual e das experiências compartilhadas pelos sujeitos da representação segundo seu contexto sociocultural de inserção. Participaram do estudo 643 sujeitos não ciganos, brasileiros e italianos, com idade média de 22,81 anos (DP=5,73). Aplicando a análise de correspondência lexical, o processo de ancoragem psicológica indicou a formulação de oito clusters, que caracterizam diferentes representações, segundo as dimensões: mágicoreligiosa, maternidade e cuidado com o grupo-família, exclusão social e fi guras do feminino. Por meio da análise do processo de ancoragem social, verifi cou-se que variáveis como contato, sexo e nacionalidade atuam na modulação dessas diferentes representações sobre o objeto, produzindo ambiguidades que, historicamente, têm orientado processos de discriminação contra grupos ciganos.
File in questo prodotto:
File Dimensione Formato  
Teoria_Pesquisa.pdf

Solo gestori archivio

Tipologia: Documento in Pre-print
Dimensione 464.95 kB
Formato Adobe PDF
464.95 kB Adobe PDF   Visualizza/Apri   Richiedi una copia

I documenti in IRIS sono protetti da copyright e tutti i diritti sono riservati, salvo diversa indicazione.

Utilizza questo identificativo per citare o creare un link a questo documento: http://hdl.handle.net/11564/705231
Citazioni
  • ???jsp.display-item.citation.pmc??? ND
  • Scopus 2
  • ???jsp.display-item.citation.isi??? ND
social impact